expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>
text-shadow:

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Atins, o outro lado dos Lençóis Maranhenses

Atins é meio praia, meio deserto, com lagoas naturais e marca o encontro do Rio Preguiças e o mar, ou seja, é lindo!



Este tour foi para mim o de acesso mais difícil e o mais longe. Começa atravessando o Rio preguiças pela balsa, depois seguimos por aproximadamente uma hora pelas trilhas no meio do mato, atravessando lagoas fundas e tem momentos que o farol do carro fica embaixo d’água (pura adrenalina) e nos livrando dos galhos das árvores. 


Depois, começa o sobe e desce pelas dunas até o momento que descemos do carro e escalamos algumas dunas e nos encantamos com a lagoa mais bonita de todas: a Lagoa Tropical. A água é morninha, verde e cristalina, não dava vontade de ir embora. Tem outras lagoas muito bonitas nesse passeio também, mas a única com parada para banho foi essa. Inclusive dei a dica na agência que esse roteiro deveria proporcionar muito mais tempo nela, por ser é a única do dia. 












Voltamos para o carro e a paisagem muda a cada momento, ora mata fechada, ora um campo aberto sem nada de vegetação. Passamos brevemente pelo simpático lugarejo de Atins e logo depois uma breve parada para tomar água de coco num barzinho da praia. Fizemos a reserva do almoço no restaurante Canto dos Lençóis que tem um famoso camarão e grelhado com um tal molho secreto (eu não achei nada demais).Tem um mural para quem quiser deixar marcar sua passagem por lá e escrevemos nossos nomes, devidamente registrados!

Seguimos para a praia Canto do Atins e lá vimos o encontro do rio com o mar. A praia não é bonita e vimos algumas pessoas praticando kitesurf por lá. Mas quem quer saber de água salgada quando se tem lagoas de águas doce e cristalina? Vamos negociar não é pessoal!

Conversei com os outros turistas que estavam na mesma jardineira que nós e com o nosso guia que nos levou para tirar o sal do corpo na Lagoa do Toco antes de irmos almoçar. A lagoa não era tão transparente, nem azul, nem verde, mas o importante era a água doce e aquele visual lindo que só os Lençóis nos proporciona. 

Depois do almoço, um cochilo no delicioso redário do restaurante e preparação para a volta, com muito pula-pula estrada afora. Mas o visual é compensador!






Para nós, o que valeu a pena nesse passeio foi a oportunidade de conhecemos a outra ponta, o outro dos Lençóis Maranhenses.


Sobre Atins: Neste passeio, não tivemos a oportunidade de desvendar o mistério que tem levado muitas pessoas a escolher o local para se hospedar. Dizem que é a nova Jericoacora, pois não há iluminação pública, as ruas são de terra fofa e não há sinal de celular. Há algumas pousadas mas também não tivemos acesso a elas. O que vimos foi algumas lojinhas de artesanato e muita tranquilidade, características típicas em vilarejos de pescadores.

Fizemos 4 passeios em 3 dias. O primeiro dia foi incompleto e está aqui. O segundo passeio está aqui. Pretendemos voltar para fazer o sobrevoo com o pôr do sol, para conhecer os Lençóis entrando por Santo Amaro, ver a revoada dos Guarás e fazer o passeio de barco pelo Rio Preguiças. Ou seja, não faltam motivos para voltar a esse paraíso.

Makenna Figueiredo


Nenhum comentário:

Postar um comentário